quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O MELHOR DO MUNDO...


Esse título diz tudo que sinto em relação a Maria, O melhor do mundo, o que aguarda Maria de melhor neste nosso mundo?
Quero estar aqui por mais 40 ou quem sabe 50 anos para ensinar-lhe os valores que aprendi.
Ensinar-lhe, que sorri é bom!
Que chorar é necessário que nos faz sentir vivos
Que amar é imprescindível ainda que não tenhamos a reciprocidade sonhada.
Que sonhar é o primeiro passo para ser feliz.
Que o dinheiro é importante( muito) mas sem todos que amamos por perto não nos servirá para nada, além de consumir e cair num imenso vazio.
Que Deus está sempre perto de nós.
Que as pessoas nos decepcionam, mas a gente pode chamar isso de APRENDIZADO.
Que despreocupação não é sinônimo de irresponsabilidade.
Que tudo acontece ao seu tempo e acontece se a gente deseja de todo coração.
Que ser mãe é MARAVILHOSO!
Que viver é dar sentido a existência, é encontrar o caminho onde os dias são sempre iluminados.
Que o vício é uma escravidão que nos rouba as oportunidades da vida.
Que o outro é diferente e por isso tão interessante.
Que o amor é a maior força que existe na terra.
Que a famíia e nossa casa é melhor lugar que podemos estar.
Que nossa história é importante para todos que vem depois de nós.
Que ensinar é nossa função na terra, ainda que não sejamos profissionais de ensino.
Que a literatura e a boa música é também alimento.
Que a arte é a forma mais criativa de dizer o que pensamos.
Que fecundamos também no coração, podemos adotar e sermos muito felizes!
Que viver é a maior e mais bela aventura!
Que amar uma Maria assim, é uma dádiva e benção!

domingo, 2 de agosto de 2009

MARIA E EU !



QUEM TEM A BOCHECHA MAIOR?
É MUITO LEGAL VER ESTAS FOTOS!

Vida sem avó

Placa de Porta - Soraia Leite


Vida sem avó é vida sem lembranças doces...
Sem férias lobatianas... sem sítio pra ficar...
Vida sem avó não é moleza...não tem a quem pedir socorro, não tem a quem se queixar...
Vida sem avó é um colo a menos...
É não ter histórias antigas na memória...
Vida sem avó é não poder nunca perceber que as histórias da mãe estavam pela metade, meio mal contadas... Vida sem avó é ida, por que o V de vó é a própria vida...
Vida sem avó é não saber das traquinagens da mãe e do pai...
Vida sem avó é não ter acesso a duas vidas...
Vida sem avó é nó na garganta quando se tem lembranças dela, do seu cheiro...
Vivo sem avó desde que nasci...vivo assim...
Querendo ser Narizinho...
Tem uma foto dela na muldura antiga...
Então fico pensando como seria vida com avó...
Acho que seria como no mundo de Lobato...
No ato eu teria mais fatos para contar aqui.
Vida sem avó é assim, faltam histórias de nós, faltam lembranças...
Falta bolo, doce feito em casa, falta muito de mim.


Tereza Amaral

Ai que saudades!

Ai que saudades desses cachinhoss nos meus dedos! Beijarei esse cangote até me fartar!
Maria está passando o final de semana da cada da vovó Lúcia e eu aqui agonizando de saudade!
Ela está sempre feliz lá como aqui em minha companhia e isso faz dela uma menininha especial!
Essa tendência natural de independência e crescimento é muito boa, é um exercício diário do qual criança nenhuma escapa. Maria está a cada dia ampliando seus horizontes e possibilidades.
Lembrei-me agora de um conto curto que escrevi a um bom tempo atrás " A caixa de sonhos", me inspirei em meu pai, que costumava guardar coisas e histórias.... Hoje tenho a minha " caixa" também e Maria um dia saberá qual é.


A CAIXA DE SONHOS
Sábado era dia de descanso, levantou cedo como de costume. Tomou um café quente e resolveu arrumar o quarto nos fundos da casa onde guardava ferramentas e outras relíquias, das quais não conseguia se separar. Num canto do quarto embaixo dos velhos livros, estava uma caixa, que ele visualizou sorrindo. Sentou, colocando-a ao colo e ficou por longos minutos explorando-a com carinho. Lembrou de muitos episódios, sobretudo do quanto sonhou em vestir um terno, com sapatos bem lustrados, ter uma pasta de couro para carregar pelas ruas. Ouvindo os passos rápidos de sua neta voltou os olhos para porta despertados pelo seu grito:
- Vovô o que está fazendo?
- Estou arrumando esse quarto. Respondeu ele deixando a caixa sobre a cadeira.
- E depois você vai dar aulas?
- Não, hoje é sábado! Não vou trabalhar.
- Por que então está trabalhando no quarto?
- Porque aqui no quarto eu não trabalho eu sonho. Respondeu sorrindo.
- Sonha como?
- Está vendo esta velha caixa? Abriu a caixa lentamente.
- Sim.
- É a caixa de sonhos do vovô.
- Nada disso, pensa que eu não sei? Essa é uma caixa de engraxate.
Tereza Amaral

E lá vamos nós em 2018!

Tenho demorado cada vez mais para voltar aqui no blog e escrever sobre Maria, nossa vida e nossos sonhos... Muita coisa aconteceu de bom e ...